69

Hemonúcleo do Hospital de Base de Bauru faz homenagens e destaca agendamentos

- Cadastrada em: 11/06/2021, Ronaldo Diegoli, ACI-Famesp

 

foto Valeria Coltri/Famesp:
Luiz Cláudio se sente seguro ao doar sangue no Hemonúcleo do Hospital de Base por conta das medidas sanitárias e do distanciamento das poltronas

Nunca foi tão importante doar sangue como agora. Com o distanciamento social necessário para evitar a contaminação por Covid-19, o estoque de bolsas de sangue do Hemonúcleo do Hospital de Base de Bauru (HBB) está com a capacidade 30% menor para abastecimento de hospitais de Bauru e de outras oito cidades da região. Por ocasião da campanha junho vermelho e do dia mundial de doação de sangue, celebrado em 14 de junho, a unidade do HBB está homenageando aquelas pessoas que mesmo durante a pandemia se mantêm firmes neste ato de amor ao próximo, sem interromper a rotina de doações.

O autônomo Luiz Cláudio Borrasca, 58, é um dos que têm colaborado mesmo em tempos de pandemia. Com tipo sanguíneo B negativo, considerado um dos mais raros, começou a doar há 20 anos e calcula que já fez cerca de 60 doações. “Comecei a doar porque tive vontade de ajudar pessoas que necessitavam de sangue. Ao saber dessa necessidade por meio de reportagens, senti no coração a vontade de fazer essa doação e me sinto feliz só pelo fato de saber que estou ajudando alguém que nem mesmo conheço”, comenta.

Borrasca acrescenta que com o sistema de agendamento tem sido tranquilo doar sangue e que não há necessidade de ter medo do Coronavírus. “Não há aglomeração, tem aferição de temperatura, janelas abertas, controle de pessoas de cadeira para cadeira e as poucas pessoas que estavam na sala quando fui doar estavam com o devido distanciamento. Não é preciso ter medo de doar sangue neste momento porque está tudo bem controlado”, justifica.

O Hemonúcleo adota, desde o início da pandemia, o sistema de agendamento de doações para controlar a quantidade de pessoas na sala de doação. O telefone para marcar dia e horário é 14 3231-4771.

Junho Vermelho | Dia Mundial da doação de sangue – 14 de junho

A campanha Junho Vermelho é mais uma oportunidade de destacar a importância de manter estoques abastecidos em todo o país através das doações de sangue. A assistente social Valeria Coltri, do Hemonúcleo do Hospital de Base de Bauru, sob gestão da Famesp, entende que essas campanhas são fundamentais para fortalecer o trabalho de busca por doadores de sangue. “A imprensa sempre tem ajudado nos momentos mais críticos e também durante esses meses em que a procura por doações já era menor mesmo antes da pandemia. Estamos com estoques críticos no momento. Apenas o tipo O positivo está razoável”, comenta.

O Hemonúcleo fará homenagens aos doadores que agendarem e comparecerem para doação no Dia mundial do Doador de sangue. Segundo Valeria Coltri, diversas entidades estão contribuindo neste momento mais crítico que, além da dificuldade da pandemia, tem dias mais frios que normalmente afastam alguns possíveis doadores. O 13º Batalhão de Ações Especiais de Polícia e a Igreja Universal está enviando doadores de sangue. Para viabilizar as homenagens o Hemonúcleo conta com as parcerias do Rotary Clube Vitória Régia, para fornecimento de brindes com álcool em gel, da rede Confiança Supermercados, na doação de lanches, e da loja Lejuvic que vai enviar salgados e bolos.

Durante a pandemia, para minimizar os riscos de contaminação pelo Coronavírus (COVID-19), o Hemonúcleo oferece a opção de agendamento para doação de sangue, evitando aglomerações. O agendamento pode ser realizado pelo telefone: (14) 3231-4771, no horário de atendimento do Hemonúcleo, que continua recebendo doadores de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 11h30 e das 13h às 15h30.

Para doar sangue é preciso

  • Ter idade a partir de 16 anos;
  • Ter peso igual ou superior a 50 kg;
  • Estar alimentado, mas evite alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação. Caso seja após o almoço, aguardar duas horas;
  • Ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas.

 

Restrições

Para quem tomou vacina:

  • Os doadores que tomaram a Coronavac devem aguardar 48 horas após a aplicação de cada dose para doar sangue. Aqueles que tomarem outras vacinas como a Astrazeneca/Oxford, BioNTech, Janssen ou a Sputnik V devem aguardar sete dias após a aplicação para fazer a doação de sangue. Após esse período preventivo, as pessoas interessadas em fazer a doação podem agendar um horário para evitar aglomeração. No caso de vacinação contra gripe/influenza, os doadores devem esperar 48 horas para fazer a doação de sangue.  

 

Quem não pode doar

  • Pessoas com diagnóstico de hepatite após os 11 anos de idade.
  • Mulheres grávidas ou que estejam amamentando
  • Pessoas expostas a doenças transmissíveis pelo sangue, como AIDS, hepatite, sífilis e doença de Chagas.
  • Usuários de drogas.
  • Quem teve relacionamento sexual com múltiplos parceiros nos últimos 12 meses.

 

SERVIÇO

Hemonúcleo do Hospital de Base de Bauru

Em que casos procurar: Doações de sangue, de plaquetas e cadastro de doador de medula óssea.

Atendimento: de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h30 e das 13h às 15h30.

Contatos por telefone: 3231-4771

Endereço: Rua Monsenhor Claro, 8-88 Centro, Bauru-SP.