58

AME Bauru terá semana de atividades voltadas ao idoso

- Cadastrada em: 29/09/2021, Ronaldo Diegoli, ACI-Famesp

O Ambulatório Médicos de Especialidades (AME) de Bauru vai celebrar o Dia Nacional do Idoso e o Dia Internacional da Terceira Idade (01/10) com uma semana de ações específicas para esta população, voltadas à promoção e prevenção da saúde. Entre os dias 01 e 08 de outubro, os pacientes e acompanhantes que passarem por atendimento no local, vão poder participar da programação que foi preparada pelas Comissões de Humanização e de Eventos da unidade, com a colaboração voluntária de profissionais do próprio AME Bauru e de profissionais e instituições parceiras. Clique e acesse cobertura fotográfica

Na "Semana do Idoso" serão realizadas orientações presenciais nas duas salas de espera do AME, unidade estadual de saúde sob gestão da Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp), nos períodos da manhã e tarde, por meio de mini palestras que abordam temas específicos de acordo com o dia. (confira a programação completa).

Os temas são: direito do idoso, com destaque para os tipos de violência contra a pessoa idosa e como denunciar, com a assistente social Jessica Tais da Silva, e com a psicóloga Roberta Terrabuio Pioto, ambas do AME Bauru; dicas de lanches saudáveis, com a nutricionista Jéssica Dayane, também do AME, juntamente com alunos da faculdade Anhanguera, além de degustação de alimentos saudáveis ao final da atividade; orientações sobre a utilização do PROMAI - Programa Municipal de Atendimento ao Idoso do município de Bauru; dicas de alongamento para idosos com professora Olga Mendes e alunos do curso de Educação Física da FIB Bauru; orientação nutricional e verificação do Índice de Massa Corpórea (IMC), com coordenadora Débora Tarcinalli Souza e alunos do curso de nutrição da FIB Bauru; uso racional e descarte correto de medicamentos e cuidados com a pele, com a farmacêutica do AME Bauru, Fádua Martins e coordenadora Rute Xavier de Moura e alunos do curso de Farmácia da FIB Bauru; e apresentação para funcionários do AME do protocolo de atendimento ao idoso vulnerável por meio de sensibilização, também com a assistente social Jéssica Tais da Silva, e exibição em vídeo de um teatro gravado por profissionais voluntários com situações elencadas pelo documento.

01/10/2021 - recomendações nutricionais aos idosos e degustação de alimentos saudáveis na Sala de Espera do AME
Jessica Tais da Silva, assistente social do AME Bauru e integrante da Comissão de Humanização da unidade

Além da ocasião das datas celebradas em 1º de outubro (Dias Nacional do idoso e Internacional da Terceira Idade), a ideia de criar uma semana específica para esse público surgiu em meio a encontros multiprofissionais realizados no AME Bauru, cuja finalidade era a criação de um protocolo de acolhimento do idoso vulnerável, explica Jessica Tais da Silva, assistente social da unidade. “Achamos interessante que fosse na data oportuna, que é a data de comemoração do idoso, unindo o útil ao agradável para divulgar mais orientações e informações referentes aos direitos dos idosos, e também como estratégia de sensibilizar os funcionários e usuários dos direitos dessa população”, justifica. Além disso, segundo Silva, as ações são uma estratégia de orientação, de informação, de sensibilização e de promoção da saúde, e vão ao encontro do que preconiza o estatuto do idoso.

Acolhimento do Idoso Vulnerável

Com a proposta de capacitação contínua de suas equipes no atendimento e acolhimento de pacientes e acompanhantes da terceira idade, a equipe multiprofissional do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Bauru desenvolve o Protocolo de Acolhimento do Idoso Vulnerável. “A ideia é sensibilizar e divulgar entre os funcionários, de forma simplificada, um material desenvolvido por uma equipe interdisciplinar sobre este tema para dar suporte no atendimento”, explica.

O documento deve ficar pronto ainda no mês de outubro e a expectativa é aprimorar a assistência aos usuários idosos, desenvolvendo continuamente em toda a equipe um olhar mais sensível e humano às suas necessidades, desviando o foco da doença, e promovendo o entendimento que essas pessoas têm necessidades maiores e específicas. Uma das funções do protocolo é nortear profissionais da unidade para que durante o atendimento possam identificar que o idoso esteja sofrendo algum tipo de violência. “Vai ser mais fácil identificar fragilidades e situações de violência e conseguirmos notificar a rede assistencial, pois precisamos entender que o Estado também é responsável pelo rompimento do pacto do silêncio, então a violência ela precisa ser falada e ser superada também”, ressalta a assistente social.

Outras iniciativas com foco na melhoria do acolhimento ao idoso estão sendo adotadas como ambiência, impressão de documentos com letras maiores e qualificação de filas de espera. "A unidade busca sempre melhorar para melhor atender seus usuários, seja por meio de inovações e também mantendo a qualidade na assistência", destaca a diretora administrativa do AME Bauru, Roberta Fiuza Ramos. Para ela, essas iniciativas acontecem porque a equipe multiprofissional está engajada em proporcionar atendimento digno e "acolher o idoso é mais um diferencial desse serviço", completa.

 Dados

- De acordo com o Ministério da Saúde, os idosos representam 14,3% da população brasileira, um público de aproximadamente 30 milhões de pessoas.

  • A Organização Mundial da Saúde (OMS) classifica como idosos as pessoas com mais de 65 anos de idade em países desenvolvidos e com mais de 60 anos nos países em desenvolvimento.

📲🎙 Ouça nos áudios abaixo o que diz a assistente social Jessica Tais da Silva, da equipe do AME Bauru

Jessica Tais da Silva, assist- social AME Bauru - Ideia e criação do protocolo de acolhimento ao idoso vulnerável

Jessica Tais da Silva, assist- social AME Bauru - apoio de instituições para desenvolvimento do protocolo

Jessica Tais da Silva, assist- social AME Bauru - divulgação do protocolo na semana do idoso

Jessica Tais da Silva, assist- social AME Bauru - Ações de acolhimento do idoso a serem implantadas

Jessica Tais da Silva, assist- social AME Bauru - atendimento mais humanizado ao idoso e identificação de sinais de violência